Junho 15, 2024

Direito de Trânsito

Advogado DR ADAM OAB/SP 400.322

Recorra Multa Art. 236: Guia Completo para Reverter a Pena

18 min read

Você sabe como recorrer da multa Art. 236? Imagine a frustração: você é parado numa blitz e recebe uma multa por estar com o carro com a cor diferente do documento. Calma, respirar fundo ajuda! Este guia completo te ensina a recorrer da multa Art. 236 – Recurso de multa de trânsito por conduzir veículo com cor ou características alteradas sem comunicação à autoridade competente. Vamos desvendar os mistérios do Código de Trânsito e te mostrar o passo a passo para reaver seus direitos, da papelada à decisão final. Preparado para virar o jogo?

Principais Pontos para Levar

  • Você pode recorrer da multa do Artigo 236.
  • Entenda seus direitos como condutor.
  • Reúna provas para fortalecer seu caso.
  • Apresente sua defesa de forma clara e concisa.
  • Buscar ajuda profissional pode aumentar suas chances de sucesso.

Como Recorrer Multa Art. 236 – Recurso de Multa de Trânsito por Conduzir Veículo com Cor ou Características Alteradas sem Comunicação à Autoridade Competente

Você alterou a cor do seu carro, colocou rodas novas, instalou um aerofólio, mas esqueceu de um detalhe crucial: avisar o DETRAN? Se a resposta for sim, cuidado! Você pode estar sujeito à multa por infringir o Artigo 236 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

A gente sabe que personalizar o carro é algo que muitos motoristas curtem, mas é preciso seguir as regras para evitar dores de cabeça. Neste artigo, vamos te explicar tudo sobre a multa do Art. 236 e como você pode recorrer caso tenha sido multado.

Entenda a Multa Art. 236 e Seus Impactos

Essa multa é aplicada quando o motorista realiza modificações no veículo que alteram suas características originais, como cor, estrutura ou equipamentos, sem comunicar e regularizar a mudança junto ao DETRAN.

Imagine que você decidiu pintar seu carro de azul, mas não informou ao DETRAN. Se você for parado em uma blitz, por exemplo, as autoridades vão perceber a divergência entre a cor do seu carro e a cor registrada no documento. Resultado? Multa na certa!

Mas por que essa regra existe? A resposta é simples: segurança. Manter o registro do veículo atualizado é essencial para a sua segurança e para a segurança de todos no trânsito. Informações precisas sobre o veículo ajudam na identificação em casos de roubo ou acidentes, por exemplo.

O Que Diz o Código de Trânsito Brasileiro?

O Código de Trânsito Brasileiro é bem claro ao tratar sobre as alterações em veículos. Veja o que diz o Art. 236:

Conduzir veículo com cor ou característica técnica alterada sem autorização: Infração – grave; Penalidade – multa; Medida administrativa – retenção do veículo para regularização.

Ou seja, além da multa, você ainda corre o risco de ter seu carro retido até que a situação seja regularizada.

Consequências de Conduzir com Veículo Irregular

As consequências de conduzir um veículo com características alteradas sem a devida regularização podem ir muito além da multa. Entenda melhor:

  • Pontos na CNH: A infração prevista no Art. 236 gera 5 pontos na sua Carteira Nacional de Habilitação (CNH).
  • Multa: O valor da multa por conduzir veículo com cor ou característica alterada é considerado grave e pode variar de acordo com o ano da infração.
  • Retenção do Veículo: Seu veículo pode ser retido pelas autoridades até que a regularização seja providenciada. Isso significa ter que lidar com o reboque do veículo e taxas extras no DETRAN.
  • Dificuldades em Casos de Sinistros: Em caso de acidente, a seguradora pode se recusar a cobrir os danos se o veículo estiver irregular.

Pontos na CNH, Multa e Retenção do Veículo: Evite Dor de Cabeça

A gente sabe que ninguém gosta de lidar com multas, pontos na carteira e, muito menos, ter o carro retido. Então, para evitar essa dor de cabeça, a dica é simples: regularize qualquer alteração feita no seu veículo junto ao DETRAN. O processo é mais simples do que parece e te garante tranquilidade para circular com seu carro personalizado sem preocupações.

Como Recorrer da Multa Art. 236

Recebeu uma multa por conduzir veículo com cor ou característica alterada e não sabe o que fazer? Calma! Você tem o direito de recorrer e tentar reverter a situação.

Antes de mais nada, é importante saber que o processo de recurso de multa é burocrático e exige atenção aos prazos e procedimentos corretos. Para aumentar suas chances de sucesso, você pode contar com a ajuda de especialistas em direito de trânsito.

Veja agora um passo a passo simplificado de como recorrer da multa Art. 236:

  1. Defesa Prévia: Ao receber a notificação da multa, você terá um prazo para apresentar sua defesa prévia junto ao órgão autuador. Nessa fase, você pode apresentar argumentos e documentos que comprovem a regularidade do seu veículo ou que justifiquem a alteração.
  2. Recurso em Primeira Instância: Caso a defesa prévia seja indeferida, você poderá apresentar recurso à JARI (Junta Administrativa de Recursos de Infrações).
  3. Recurso em Segunda Instância: Se o recurso em primeira instância não for favorável, ainda é possível recorrer ao CETRAN (Conselho Estadual de Trânsito).

É importante lembrar que cada etapa do processo de recurso possui um prazo específico, e o não cumprimento pode resultar na perda do direito de recorrer.

Para te ajudar a entender melhor os procedimentos, preparamos um guia completo sobre como negociar com o DETRAN antes da justiça.

Dicas Essenciais para um Recurso de Sucesso

Um recurso bem elaborado aumenta suas chances de sucesso. Para te ajudar nessa jornada, separamos algumas dicas importantes:

  • Junte todas as provas: Reúna fotos, documentos, notas fiscais e qualquer outro tipo de prova que possa fortalecer seus argumentos.
  • Apresente um texto claro e objetivo: Explique de forma clara e objetiva os motivos pelos quais você está recorrendo da multa.
  • Mantenha a calma e seja respeitoso: Utilize linguagem formal e respeitosa em todos os documentos e durante as audiências.
  • Busque ajuda profissional: Contar com a assessoria de um profissional especializado em direito de trânsito pode fazer toda a diferença no resultado do seu recurso.

Entenda o Processo de Regularização do seu Veículo

Para evitar multas e garantir sua segurança no trânsito, é fundamental manter a documentação do seu veículo sempre atualizada.

Confira o passo a passo para regularizar as alterações no seu veículo:

  1. Autorização Prévia do DETRAN: Antes de realizar qualquer alteração, você precisa solicitar autorização prévia ao DETRAN do seu estado.
  2. Realização das Modificações: Após a autorização, você pode realizar as modificações no veículo em um local credenciado pelo DETRAN, como um oficina especializada.
  3. Laudo de Vistoria: Com as alterações concluídas, é necessário realizar uma vistoria em uma empresa credenciada pelo DETRAN para emissão de um laudo técnico.
  4. Pagamento das Taxas: Efetue o pagamento das taxas de serviço no DETRAN.
  5. Emissão do Novo CRLV: Após a aprovação da vistoria e pagamento das taxas, você receberá o novo Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV) com as informações atualizadas.

Lembre-se: O processo de regularização e os documentos necessários podem variar de acordo com o estado e o tipo de alteração realizada no veículo.

Outras Multas que Você Precisa Conhecer

Além da multa por conduzir veículo com características alteradas, existem diversas outras infrações que podem resultar em penalidades para o motorista. Manter-se informado sobre o Código de Trânsito Brasileiro é fundamental para dirigir com segurança e evitar surpresas desagradáveis.

Para te ajudar a entender melhor sobre outras multas de trânsito, preparamos dois artigos especiais que você precisa conferir:

Como Recorrer Multa Art. 236: Passo a Passo Detalhado

Você recebeu uma multa com base no Art. 236 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB)? Fique tranquilo, você pode recorrer e, quem sabe, até cancelar essa multa! Vamos te guiar passo a passo nesse processo para aumentar suas chances de sucesso. 💪

Reúna as Provas e Documentos Necessários

Antes de começar a escrever seu recurso, é fundamental ter em mãos todas as provas que sustentam sua defesa. Lembre-se: quanto mais evidências você apresentar, mais forte será seu argumento.

Documentos Essenciais Documentos Adicionais (se aplicável)
Cópia da Notificação de Autuação Autorização para alteração de cor/característica do veículo
Cópia da CNH ou documento de identificação Fotos e vídeos que comprovem a originalidade do veículo
Comprovante de residência atualizado Laudo técnico especializado que ateste a conformidade do veículo
Formulário de recurso preenchido (disponível no site do DETRAN) Notas fiscais de peças e serviços relacionados às alterações (se houver)

Organizar seus documentos é o primeiro passo para um recurso bem-sucedido!

Elabore um Recurso Consistente e Objetivo

Agora que você já reuniu as provas, é hora de colocar a mão na massa e escrever seu recurso. Calma, não precisa ser nenhum escritor profissional! O segredo é ser claro, objetivo e ir direto ao ponto. Para te ajudar, separamos a estrutura do seu recurso em três partes essenciais:

  • Introdução: Apresente-se, informe os dados da notificação (número do auto de infração) e vá direto ao ponto: você está recorrendo da multa e explicando o motivo (ex: discordância da autuação, erro no registro da cor, etc.).
  • Desenvolvimento: Aqui entra a argumentação! Use as provas que você reuniu para defender seu ponto de vista. Seja convincente e utilize uma linguagem formal, mas fácil de entender.
  • Conclusão: Reforce seu pedido de cancelamento da multa e deixe claro o que você espera como resultado do recurso (ex: anulação da multa, arquivamento do processo).

Modelos e Dicas Para um Recurso Imbatível

Elaborar um recurso eficaz pode parecer desafiador, mas com algumas dicas e modelos, você estará pronto para defender seus direitos. Utilize as informações que você coletou e personalize os modelos de acordo com a sua situação. Lembre-se: recorrer de uma multa, mesmo em situações que parecem complexas, é um direito seu. Com as informações corretas e um recurso bem elaborado, você aumenta consideravelmente suas chances de sucesso. Se você ainda se sentir inseguro, buscar orientação jurídica especializada pode ser uma ótima alternativa para garantir que seus direitos sejam protegidos. 😉

Prazos e Recursos: Não Perca o Timing da Defesa

Você recebeu uma multa com base no Artigo 236 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), que trata sobre conduzir veículo com cor ou características alteradas sem comunicação à autoridade competente? Calma, você tem o direito de se defender e buscar o cancelamento dessa multa. Para te ajudar nesse processo, preparamos este guia completo com tudo o que você precisa saber para recorrer e aumentar suas chances de sucesso.

Juntas Administrativas de Recursos de Infrações (JARI)

Após receber a notificação de penalidade, você tem um prazo para apresentar sua defesa à JARI do seu estado. Essa é a primeira instância para recorrer da multa. É fundamental que você prepare um recurso consistente, com argumentos sólidos e documentos que comprovem sua versão dos fatos.

Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN): Última Instância

Caso sua defesa na JARI não seja aceita, não desanime! Você ainda pode recorrer ao CONTRAN, a última instância administrativa para recursos contra multas de trânsito. No entanto, fique atento aos prazos para não perder a oportunidade de ter seu caso analisado.

Cronograma Completo: Da Notificação à Decisão Final

Para te ajudar a visualizar melhor todo o processo, elaboramos um cronograma completo com os prazos e etapas para recorrer da multa por conduzir veículo com cor ou características alteradas:

Etapa Prazo Órgão Responsável
Defesa Prévia Conforme especificado na notificação (geralmente entre 15 e 30 dias) Órgão Autuador
Recurso em 1ª Instância 30 dias a partir do recebimento da notificação da decisão da Defesa Prévia JARI
Recurso em 2ª Instância 30 dias a partir do recebimento da notificação da decisão da JARI CONTRAN
Importante: Os prazos podem variar de acordo com o órgão autuador. Verifique sempre as datas e informações na notificação recebida.

Lembre-se: o processo de defesa exige atenção aos prazos e à legislação de trânsito. Contar com a ajuda de especialistas pode ser fundamental para aumentar suas chances de sucesso e evitar dores de cabeça no futuro. Afinal, você pode ter direito a cancelar multas e evitar problemas maiores com seu veículo. Além disso, você pode até negociar com o DETRAN antes de recorrer à justiça, buscando uma solução mais rápida e menos burocrática.

Dicas Essenciais Para um Recurso de Sucesso

Recebeu uma multa com base no Artigo 236 do Código de Trânsito Brasileiro? Fique tranquilo, você pode recorrer e, quem sabe, até cancelar essa multa!

Essa infração, que penaliza conduzir veículo com cor ou características alteradas sem comunicar ao DETRAN, é considerada grave e gera multa e pontos na carteira. Mas, antes de se desesperar, vamos entender como preparar um recurso eficiente para tentar reverter essa situação.

Argumentos Válidos: Explore Todas as Possibilidades

Para construir um recurso sólido, você precisa de argumentos fortes e convincentes.

  • Documentação em dia: A melhor defesa é provar que você estava em conformidade com a lei. Se você comunicou a alteração da cor ou característica do veículo ao DETRAN dentro do prazo, junte cópias autenticadas do comprovante de pagamento da taxa, da autorização prévia e do Certificado de Registro de Veículo (CRV) atualizado.
  • Erro na autuação: Ninguém está livre de falhas, nem mesmo os agentes de trânsito. Analise cuidadosamente a multa recebida e verifique se todas as informações estão corretas, como placa, modelo e cor do veículo. Qualquer erro pode ser usado a seu favor no recurso.
  • Situações atípicas: Em alguns casos, você pode ter sido multado injustamente. Imagine que você tenha acabado de comprar o veículo e ainda não teve tempo hábil para regularizar a documentação. Explique a situação de forma clara e apresente os documentos que comprovem a compra recente do veículo, como o contrato ou nota fiscal.

Erros Formais: Uma Brecha Para Cancelar a Multa

Fique atento aos detalhes! Erros formais na autuação, por menores que pareçam, podem ser a chave para o cancelamento da sua multa.

Confira alguns exemplos:

Tipo de Erro Descrição
Dados do Veículo Divergências na placa, modelo, cor ou chassi do veículo.
Dados do Condutor Informações incorretas sobre o condutor, como nome completo ou número da CNH.
Local da Infração Descrição imprecisa ou inexistente do local onde a infração teria ocorrido.
Data e Hora Inconsistências na data ou hora da infração.
Assinatura do Agente Ausência da assinatura do agente de trânsito na notificação da multa.

Lembre-se, a atenção aos detalhes é crucial!

Contratar um Especialista: Vale a Pena?

Em meio a tantas informações, você pode estar se perguntando: “Será que vale a pena contratar um especialista em trânsito para me ajudar?”.

A resposta, como em muitos casos, é: depende. Se você se sente seguro para elaborar o recurso por conta própria e tem tempo para se dedicar a essa tarefa, pode economizar um dinheiro.

Por outro lado, contar com a experiência de um profissional pode ser um investimento estratégico, principalmente em casos complexos.

Analise as vantagens:

  • Conhecimento técnico: O especialista domina a legislação de trânsito e sabe quais argumentos utilizar em cada situação.
  • Economia de tempo: Enquanto você se dedica a outras tarefas, o profissional cuida de todo o processo burocrático do recurso.
  • Chances de sucesso: Um recurso bem elaborado, com argumentos sólidos, aumenta consideravelmente as chances de sucesso.

Para te ajudar na decisão, separamos alguns links importantes:

Como Evitar a Multa Art. 236: Regularize Seu Veículo

Você já saiu todo contente com o seu carro depois de uma bela reforma, com direito a pintura nova e tudo, e foi parado em uma blitz? Se sim, sabe como é importante estar com a documentação em dia, principalmente quando se trata de alterações no veículo. Afinal, ninguém quer ter dor de cabeça com multas, não é mesmo?É aí que entra a multa do Art. 236 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Ela serve como um alerta para aqueles que modificam a cor ou a estrutura do seu veículo sem comunicar ao DETRAN. A gente sabe que a vontade de exibir o carro ou a moto novinhos é grande, mas segure a emoção! Antes de sair por aí desfilando, é preciso regularizar tudo direitinho.

Procedimentos para Alteração de Cor e Características

Imagine a seguinte situação: você resolveu dar uma repaginada no visual do seu carro e optou por uma cor vibrante, um verde limão, por exemplo. Ficou lindo, você amou! Mas, antes de sair acelerando por aí, é preciso comunicar o DETRAN sobre essa mudança.O mesmo vale para alterações nas características do veículo, como a instalação de engates para reboque, mudança na suspensão (adeus, carro rebaixado irregular!), ou qualquer modificação que altere as informações originais do seu carro.Mas calma, o processo não é nenhum bicho de sete cabeças! Você pode até descobrir se é possível e como para evitar problemas futuros.

Documentação Necessária: Mantenha Tudo em Ordem

Manter a papelada em dia é essencial para evitar qualquer surpresa desagradável. No caso de alterações no veículo, ter a documentação em ordem é sinônimo de tranquilidade. Pense na documentação como um passaporte para um passeio tranquilo com seu veículo. Sem ela, você pode acabar tendo que lidar com multas e até mesmo com a apreensão do seu carro.

Tranquilidade e Segurança: Dirija Dentro da Lei

Dirigir é uma experiência libertadora, mas que exige responsabilidade. Ao regularizar as alterações do seu veículo, você não só evita multas, mas também garante a sua segurança e a de todos no trânsito. Afinal, um veículo em conformidade com a lei oferece muito mais tranquilidade para você aproveitar cada trajeto.

Recursos Online: Agilidade e Praticidade Para Recorrer

Você recebeu uma multa de trânsito com o código de infração 236 e agora se pergunta: “Como recorrer?”. Calma, você não está sozinho! Lidar com burocracias nunca é agradável, mas felizmente, com a tecnologia a nosso favor, recorrer dessa multa pode ser mais fácil do que imagina.

Plataformas Digitais: Desburocratizando o Processo

Esqueça as filas quilométricas e papeladas intermináveis! Hoje, você pode dar entrada no recurso da sua multa sem sair de casa. Plataformas digitais do Detran e de órgãos autuadores, como prefeituras, vieram para simplificar a sua vida, proporcionando um processo muito mais ágil e eficiente.

Aplicativos e Sites: Acompanhe o Andamento do Seu Recurso

Lembra daquela ansiedade de ter que ligar para diversos lugares só para saber como anda o seu processo? Com os aplicativos e sites específicos para acompanhamento de recursos de multas, você tem o poder na palma da sua mão. Basta um clique para verificar o status do seu recurso, receber notificações sobre atualizações importantes e ter total controle da situação.

Como Recorrer Multa Art. 236 Sem Sair de Casa

A multa de trânsito por infringir o Artigo 236 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), que se refere a conduzir veículo com cor ou características alteradas sem comunicar à autoridade competente, pode gerar algumas dúvidas. Mas, vamos descomplicar! Imagine que você decidiu dar uma repaginada no visual do seu carro, alterando a cor ou colocando rodas esportivas. É crucial que você saiba que, para circular com essas mudanças, é obrigatório informar ao Detran e seguir os procedimentos corretos para regularizar a documentação do seu veículo. Caso contrário, você poderá ser autuado no artigo 236, o que acarreta multa e até mesmo retenção do veículo até a regularização. Mas e se você recebeu essa multa e acredita que foi uma injustiça? Você tem todo o direito de recorrer! E a boa notícia é que, atualmente, você pode fazer isso de forma 100% online, sem precisar enfrentar filas ou burocracias presenciais. Plataformas online como a do Detran e de outros órgãos de trânsito oferecem a você a possibilidade de dar entrada no seu recurso de forma totalmente digital. É só acessar o site ou aplicativo, preencher o formulário online com seus dados, apresentar seus argumentos e anexar os documentos que comprovem a sua razão. Para te ajudar nesse processo, elaboramos um guia prático com o passo a passo para recorrer da multa Art. 236 online:1. Acesse o site ou aplicativo do órgão autuador: O primeiro passo é identificar qual órgão emitiu a multa (Detran do seu estado ou Prefeitura). Acesse o site ou baixe o aplicativo oficial.2. Localize a área de “Recursos de Multas”: Navegue pelo site ou aplicativo até encontrar a seção específica para recursos de multas. Geralmente, essa opção fica disponível no menu principal ou em uma área dedicada a serviços online.3. Identifique a multa Art. 236: Você terá acesso a uma lista com todas as multas vinculadas ao seu veículo. Encontre a multa referente ao Art. 236 que deseja recorrer.4. Preencha o formulário online: Clique na opção de “Recorrer” e você será direcionado para um formulário online. Preencha todos os campos com atenção, fornecendo informações precisas sobre você e o seu veículo, como número da notificação, placa, Renavam etc.5. Apresente seus argumentos de forma clara e objetiva: Nesta etapa crucial, você terá a oportunidade de explicar os motivos pelos quais acredita que a multa é improcedente. Use argumentos sólidos e, se possível, apresente provas que sustentem a sua defesa. Exemplos de argumentos que podem ser utilizados no caso da multa Art. 236: Você realizou a comunicação da alteração ao Detran dentro do prazo legal, mas houve algum erro no sistema que impediu o registro da sua comunicação. Nesse caso, anexe comprovantes da sua solicitação ao Detran, como protocolos, prints de telas, e-mails de confirmação etc. A alteração realizada no veículo não se enquadra nas normas que exigem comunicação ao Detran. Por exemplo, você colocou adesivos removíveis no seu carro. Apresente fotos que comprovem que as alterações não configuram mudança de cor ou características. Você adquiriu o veículo recentemente e não foi informado pelo antigo proprietário sobre a necessidade de regularização das alterações. Junte comprovantes da compra do veículo em seu nome e qualquer documento que demonstre que você não tinha conhecimento prévio da necessidade de regularização.6. Anexe os documentos digitalizados: Para fortalecer ainda mais o seu recurso, digitalize e anexe todos os documentos que comprovem seus argumentos. 7. Revise todos os dados e envie o recurso: Antes de finalizar o processo, revise atentamente todas as informações fornecidas no formulário e os documentos anexados. Certifique-se de que tudo esteja correto e, então, envie o seu recurso.8. Acompanhe o andamento do processo: Após a conclusão do processo online, anote o número de protocolo do seu recurso. Essa informação será essencial para que você possa acompanhar o andamento do seu processo.Com a praticidade das plataformas online, você economiza tempo, evita o stress de deslocamentos desnecessários e aumenta suas chances de sucesso no recurso. Lembre-se que o processo de análise de recursos pode levar algum tempo. Portanto, é importante que você seja paciente e aguarde a resposta do órgão responsável. E se você precisar de ajuda especializada para recorrer da sua multa Art. 236 ou de qualquer outra infração de trânsito?Existem diversos sites e profissionais especializados em Direito de Trânsito que podem te auxiliar nesse processo, como [inserir link do primeiro link da lista usando texto âncora]. Eles te ajudarão a entender seus direitos, a construir uma defesa sólida e a aumentar suas chances de sucesso.

Perguntas Frequentes

Qual o prazo para recorrer da multa do Artigo 236?

Você tem 30 dias, contados a partir do recebimento da notificação, para apresentar sua defesa prévia.

Posso recorrer online?

Em muitos casos, sim! Consulte o site do DETRAN do seu estado.

E se eu perder o prazo do recurso?

Ih, aí complica! Suas chances de sucesso diminuem bastante. Entre em contato com um especialista o quanto antes!

Como provar que a alteração do veículo foi regularizada?

Apresente o CRLV atualizado, mostrando a alteração. Fotos e documentos da autorização também ajudam!

Como recorrer multa Art. 236 – Recurso de multa de trânsito por conduzir veículo com cor ou características alteradas sem comunicação à autoridade competente?

Mantenha a calma! Reúna provas (fotos, documentos, autorizações) que comprovem sua versão da história. Um passo-a-passo detalhado? Confira nosso guia completo!

A multa é aplicada apenas para alterações visuais?

Exato! Mudanças no motor, por exemplo, caem em outra categoria.

Alterei meu carro antes da lei entrar em vigor. Levo multa?

Fique tranquilo, a lei não pode te punir por algo feito antes dela existir.

Recebi multa por causa de um adesivo. E agora?

Adesivos podem ser considerados alteração de característica. Use nosso guia para construir sua defesa!

Troquei as rodas do meu carro. Isso dá multa?

Depende! Se as novas rodas estiverem dentro das especificações do fabricante e registradas no documento, tudo ok. Se não…

Pintar o carro de outra cor gera multa?

Se você não comunicar ao DETRAN e atualizar o CRLV, sim! Mantenha seus documentos em dia para evitar dores de cabeça.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

CNPJ: 28.796.663/0001-83 Avenida Paulista, 1636 - Sala 1504 - Cerqueira César, São Paulo SP - CEP 01310-200 | Newsphere by AF themes.