Junho 15, 2024

Direito de Trânsito

Advogado DR ADAM OAB/SP 400.322

Recorra da Multa Art. 192: Distância Frontal e Lateral

19 min read

Como recorrer multa Art. 192 – Recurso de multa de trânsito por deixar de guardar distância de segurança lateral e frontal entre seu veículo e os demais? Calma, você não está sozinho! Levou essa multa por falta de distância segura? É, a coisa é séria! Mas, vamos te explicar tudo: o que significa essa infração, quanto ela pode te custar e, o mais importante, como recorrer da multa Art. 192 para você não perder sua carteira!

Principais Pontos para Lembrar

  • Você pode recorrer se a distância frontal ou lateral não foi medida corretamente.
  • Fotos e vídeos da infração podem ajudar seu recurso.
  • Testemunhas podem fortalecer sua defesa contra a multa.
  • Entenda seus direitos ao recorrer da multa do Art. 192.
  • Buscar ajuda profissional pode aumentar suas chances de sucesso.

Como Recorrer Multa Art. 192 – Recurso de Multa de Trânsito por Deixar de Guardar Distância de Segurança Lateral e Frontal Entre Seu Veículo e os Demais

Você recebeu uma multa pelo Artigo 192 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB)? Fique tranquilo, você não está sozinho! Essa é uma infração comum, que aborda a distância de segurança entre veículos, crucial para evitar acidentes. Neste guia, vamos te explicar tudo sobre a multa do Art. 192 e, mais importante, como recorrer dela e, quem sabe, até cancelá-la.

Entenda a Gravidade da Infração e Suas Implicações

Manter uma distância segura do veículo à frente, atrás e ao lado é essencial. Essa prática previne colisões, especialmente em freadas bruscas ou situações inesperadas. A falta de distância segura coloca em risco não só você, mas também seus passageiros e os demais motoristas, pedestres e ciclistas que dividem a via. As consequências podem ser desde danos materiais a lesões graves e até fatalidades.

Pontos na CNH e Valor da Multa

A multa por infringir o Artigo 192 é considerada grave e gera as seguintes penalidades:

Infração Natureza Pontos na CNH Valor da Multa
Art. 192 Grave 5 R$ 195,23

Além da multa e dos pontos na carteira, você também pode ter seu veículo retido até que a irregularidade seja sanada. Em algumas situações, a multa pode ser convertida em advertência por escrito, dependendo da análise da autoridade de trânsito.

Riscos à Segurança no Trânsito

A falta de distância de segurança é um dos principais fatores de risco no trânsito, contribuindo para diversos acidentes. A proximidade excessiva com outros veículos reduz seu tempo de reação e aumenta o risco de colisões.

Acidentes por Falta de Distância

Diversos tipos de acidentes podem ocorrer pela falta de distância de segurança, como:

  • Colisões traseiras: São as mais comuns, geralmente causadas por seguir o veículo à frente muito de perto.
  • Mudanças de faixa mal executadas: Sem espaço suficiente, a manobra se torna arriscada, resultando em colisões laterais.
  • Acidentes em cadeia: A falta de distância em um congestionamento, por exemplo, pode causar um efeito dominó em caso de freadas bruscas.

Compreender a legislação de trânsito no Brasil e as multas relacionadas é fundamental para todo motorista. Descubra mais sobre como se proteger e garantir sua segurança nas vias.Manter uma distância segura não é apenas uma questão de seguir a lei, mas sim de proteger a vida. A distância ideal varia de acordo com a velocidade, condições climáticas e tipo de via, mas uma regra básica é manter pelo menos dois segundos de distância do veículo à frente. Lembre-se que recorrer de uma multa de trânsito é um direito seu. Com as informações corretas e uma argumentação sólida, você aumenta suas chances de sucesso.

Como Recorrer Multa Art. 192 – Recurso de Multa de Trânsito por Deixar de Guardar Distância de Segurança Lateral e Frontal Entre seu Veículo e os Demais

Você recebeu uma multa com base no Artigo 192 do Código de Trânsito Brasileiro? Se sim, saiba que você não está sozinho. Essa é uma infração comum, que gera muitas dúvidas e, em alguns casos, pode ser contestada.

Recurso da Multa Art. 192: É Possível Recorrer?

A resposta é sim, você pode recorrer da multa do Artigo 192. Afinal, ninguém quer ter que arcar com os custos e as penalidades de uma multa injusta. Mas antes de mais nada, é importante entender exatamente o que diz o Artigo 192 e quando a multa se aplica.O Artigo 192 fala sobre a obrigatoriedade de manter uma distância segura entre o seu veículo e os demais, tanto lateralmente quanto frontalmente. Essa distância é fundamental para evitar colisões, especialmente em situações inesperadas no trânsito, como freadas bruscas ou desvios repentinos.

Quando a Aplicação da Multa é Injusta

Imagine a seguinte situação: você está dirigindo em uma via com tráfego intenso e um veículo muda de faixa repentinamente, cortando sua trajetória. Se você for autuado por não manter a distância mínima nesse caso, mesmo que a ação do outro motorista tenha te obrigado a reduzir o espaço, a aplicação da multa pode ser considerada injusta. É fundamental lembrar que cada caso é único e precisa ser analisado individualmente.

Direito à Defesa e ao Contestamento

No Brasil, todo cidadão tem o direito de se defender de acusações e questionar penalidades, e isso inclui as multas de trânsito. Se você acredita que foi multado injustamente, você tem o direito de recorrer e apresentar seus argumentos. Para te ajudar nesse processo, elaboramos um guia passo a passo.

Como Recorrer Multa Art. 192: Passo a Passo

Recorrer de uma multa de trânsito pode parecer complicado, mas seguindo os passos corretos, você aumenta suas chances de sucesso. O processo de defesa é dividido em etapas, e cada uma delas tem um papel importante na construção do seu recurso.

Etapa 1: Defesa Prévia

A Defesa Prévia é a primeira oportunidade de contestar a multa, antes mesmo da aplicação da penalidade. É crucial ficar atento aos prazos, que geralmente estão indicados na notificação de autuação. Nessa fase, você pode apresentar argumentos e documentos que comprovem a sua versão dos fatos, como por exemplo: Erros na notificação: Verifique se todas as informações na notificação da multa estão corretas, como placa do veículo, local da infração, data e hora. Qualquer erro pode ser usado como argumento para cancelar a multa. Falta de Sinalização: Se a sinalização da via estava inadequada ou inexistente, impedindo que você visualizasse a distância mínima a ser respeitada, você pode utilizar esse argumento na sua defesa. Testemunhas: Se houver testemunhas que possam confirmar sua versão dos fatos, inclua seus contatos na sua defesa. Imagens e Vídeos: Gravações de câmeras de segurança, do seu próprio veículo ou mesmo de outros motoristas que registraram o momento da suposta infração podem ser provas valiosas para comprovar que você não cometeu a infração.É fundamental organizar todos os documentos e apresentar argumentos claros e concisos, demonstrando por que você acredita que a multa é improcedente.

Etapa 2: Recurso em Primeira Instância

Caso a Defesa Prévia seja negada, você pode recorrer em Primeira Instância à JARI (Junta Administrativa de Recursos de Infrações), um órgão ligado ao DETRAN do seu estado. Nessa fase, além de reforçar os argumentos da Defesa Prévia, você pode apresentar novas provas e documentos, se houver.

Etapa 3: Recurso em Segunda Instância

Se o recurso em Primeira Instância também for indeferido, ainda é possível recorrer em Segunda Instância, dessa vez ao CETRAN (Conselho Estadual de Trânsito). Nessa etapa, é importante que o recurso seja ainda mais completo e bem fundamentado, com argumentos técnicos e jurídicos.Vale lembrar que cada órgão tem suas próprias regras e prazos, por isso, é importante consultar o site do DETRAN do seu estado para obter informações específicas sobre como recorrer da sua multa.Lembre-se: recorrer de uma multa exige atenção, organização e conhecimento das suas responsabilidades no trânsito. Manter-se informado sobre as leis de trânsito e seus direitos é fundamental para dirigir com segurança e evitar penalidades.

Como Recorrer Multa Art. 192 – Recurso de Multa de Trânsito por Deixar de Guardar Distância de Segurança Lateral e Frontal Entre seu Veículo e os Demais

Você recebeu uma multa por infringir o Artigo 192 do Código de Trânsito Brasileiro, que trata da distância de segurança entre veículos? Manter uma distância segura é essencial para evitar colisões, e ser autuado por essa infração pode acontecer, mas calma! Nem tudo está perdido. Você tem o direito de recorrer e, com a devida argumentação, pode conseguir reverter a penalidade.Antes de começarmos a montar seu recurso, é fundamental entender a gravidade da infração. No Código de Trânsito Brasileiro, deixar de guardar a distância de segurança lateral e frontal é classificado como uma infração grave.

Juntando Provas e Argumentos Convincentes

Para construir um recurso sólido, você precisa de argumentos fortes e provas convincentes. A base do seu recurso será a contestação das informações presentes na notificação da multa. Portanto, antes de tudo, analise cuidadosamente cada detalhe da notificação, buscando por possíveis erros ou inconsistências. Vamos explorar alguns pontos que você pode usar:

Testemunhas e Registro Fotográfico

Se você acredita que a multa foi aplicada injustamente, testemunhas e registros fotográficos podem ser seus aliados.

  • Testemunhas: Pessoas que presenciaram o ocorrido e possam confirmar a sua versão dos fatos, como passageiros do seu veículo ou outros motoristas, podem fortalecer seu argumento. Certifique-se de ter o nome completo, RG e contato dessas pessoas para anexar ao recurso.
  • Registro fotográfico: Fotografias da via, sinalização, condições climáticas no momento da suposta infração e, principalmente, da distância entre seu veículo e os demais podem ser a prova que você precisa para demonstrar que não colocou em risco a segurança do trânsito.

Falhas na Sinalização e Via em Questão

As condições da via e a sinalização também desempenham um papel importante na sua defesa.

  • Sinalização: A falta de sinalização clara e visível indicando a distância a ser mantida pode ser um argumento a seu favor. Fotografe a sinalização da área para comprovar a situação.
  • Condições da via: Obras, buracos ou irregularidades na pista podem ter contribuído para a redução da distância entre os veículos, sem que isso fosse sua intenção. Registre esses detalhes através de fotografias.

Importância de um Relato Detalhado

Um relato detalhado do ocorrido é fundamental para o sucesso do seu recurso.

Aspectos Relevantes Descrição Detalhada
Localização Descreva com precisão o local da suposta infração, incluindo nome da via, número aproximado, ponto de referência, sentido da via. Quanto mais detalhes, melhor.
Condições Climáticas Informe as condições climáticas no momento da suposta infração (chuva, neblina, sol forte). Condições climáticas adversas podem influenciar a visibilidade e, consequentemente, a distância entre os veículos.
Trânsito no Momento Detalhe como estava o trânsito no momento da suposta infração: intenso, moderado, leve. Um trânsito muito intenso, por exemplo, pode influenciar na distância entre os veículos.
Motivos da Redução da Distância Explique os motivos que o levaram a reduzir a distância entre seu veículo e o da frente, se aplicável. Por exemplo: outro veículo que freou repentinamente à sua frente ou um pedestre que atravessou a via.

Lembre-se, apresente seus argumentos de forma clara, concisa e organizada, utilizando linguagem formal. Anexe todas as provas que você reuniu, como fotos, vídeos e testemunhos. Um recurso bem elaborado aumenta consideravelmente as suas chances de sucesso. Dominar o direito de trânsito e conhecer os procedimentos para recorrer de multas é essencial para todo motorista.

As multas de trânsito, como aquelas por não manter a distância de segurança, podem gerar a perda de pontos na carteira, o que pode levar à suspensão do seu direito de dirigir. Entender as leis de trânsito no Brasil e as penalidades a elas associadas é o primeiro passo para uma condução segura e responsável. Para aprofundar seus conhecimentos sobre o processo de como recorrer de multas de trânsito no Brasil e as soluções legais disponíveis para o cancelamento de multas, você pode explorar outros conteúdos relevantes sobre o assunto.

Elaborando Seu Recurso: Clareza e Objetividade

Você foi multado por não manter a distância de segurança lateral e frontal entre seu veículo e os demais, infringindo o Artigo 192 do Código de Trânsito Brasileiro? Calma, você pode recorrer dessa multa! Para aumentar suas chances de sucesso, o segredo é apresentar um recurso bem escrito, claro, objetivo e com a argumentação correta.

Modelo de Recurso para Multa Art. 192

Apresentamos um modelo básico para te guiar. Lembre-se que cada caso é único, e você deve adaptar o modelo à sua situação específica. Ilustríssimo Senhor (a) Presidente da JARI (inserir o nome da JARI) Auto de Infração: (número do seu auto de infração) Condutor: (seu nome completo) Proprietário do Veículo: (nome completo do proprietário, se diferente do condutor) Placa do Veículo: (placa do veículo) Prezado (a) Senhor (a),Venho, respeitosamente, perante Vossa Senhoria, apresentar recurso contra a aplicação da penalidade imposta através do Auto de Infração nº (número do auto de infração), o qual considero indevida, pelos seguintes motivos: (Aqui você deve descrever os seus argumentos, de forma clara e concisa. Veja algumas sugestões abaixo) Falta de Sinalização: Se a sinalização da via não era clara quanto à distância a ser mantida, você pode argumentar que não teve como saber a distância segura a ser respeitada. Condições da Via: Se as condições da via influenciaram na distância entre os veículos (ex: pista estreita, obras, buracos), explique como isso ocorreu. Movimento do Trânsito: Se o tráfego intenso ou outros veículos obrigaram você a reduzir a distância, descreva a situação e, se possível, inclua provas (ex: fotos, vídeos). Frenagem Brusca de Outro Veículo: Detalhe se outro veículo freou repentinamente, obrigando você a se aproximar do veículo à sua frente para evitar uma colisão.É importante lembrar que a sua defesa será mais forte se você apresentar provas que sustentem seus argumentos. Fotos, vídeos, testemunhas, entre outros, podem ser utilizados. Diante do exposto, solicito que Vossa Senhoria considere os argumentos apresentados e, por consequência, julgue procedente este recurso, reformando a decisão anterior e cancelando a penalidade a mim imposta. Atenciosamente, (Sua assinatura) (Seu nome completo) (CPF)

Linguagem Acessível e Fundamentação Legal

Ao elaborar seu recurso, lembre-se: Clareza é fundamental: Use frases curtas e diretas. Evite termos técnicos que você não domina completamente. Objetividade: Vá direto ao ponto, focando nos fatos relevantes para o seu caso. Fundamentação Legal: É importante que seu recurso seja embasado na lei. Mencione os artigos do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) que se aplicam à sua situação. Você pode encontrar mais informações sobre as leis de trânsito no Brasil em plataformas especializadas.

Prazos e Recursos para a Segunda Instância

Fique atento aos prazos para recorrer! Geralmente, você tem 30 dias, a partir da notificação da multa, para entrar com a primeira defesa. Se seu recurso for indeferido, você ainda pode recorrer à segunda instância, a qual também possui um prazo específico.Lembre-se, você tem o direito de se defender e buscar a justiça. Com um recurso bem elaborado, você aumenta suas chances de sucesso e evita penalidades desnecessárias no seu prontuário de motorista. Para aprofundar seus conhecimentos sobre o processo de recursos de multas, você pode consultar guias práticos disponíveis online.

Como Recorrer Multa Art. 192 – Recurso de Multa de Trânsito por Deixar de Guardar Distância de Segurança Lateral e Frontal Entre seu Veículo e os Demais

Você recebeu uma multa com base no Artigo 192 do Código de Trânsito Brasileiro? Fique tranquilo, você pode recorrer e, quem sabe, até cancelar essa multa.

Antes de colocar o carro na estrada para entender o processo de recurso, vamos entender a importância da distância segura no trânsito e como ela se relaciona com o Artigo 192.

Importância da Distância Segura no Trânsito

Manter uma distância segura é como ter um escudo mágico no trânsito. É a sua garantia de tempo e espaço para reagir a qualquer imprevisto, evitando colisões e acidentes.

Tempo de Reação e Frenagem

Imagine que você está dirigindo e, de repente, um cachorro atravessa a rua. Nesse momento, o seu tempo de reação é crucial.

Ele representa o intervalo entre você perceber o perigo, tomar a decisão de frear e, finalmente, pisar no freio. Enquanto isso acontece, o seu carro continua andando!

E é aí que entra a distância de segurança. Ela te dá o espaço necessário para frear completamente depois do tempo de reação, evitando uma colisão.

Condições Climáticas e Imprevistos

A chuva, a neblina, e até mesmo um asfalto molhado podem aumentar a distância necessária para frear completamente. É como se o seu “escudo mágico” precisasse ser maior para te proteger.

Outros imprevistos, como um carro freando repentinamente na sua frente, um pedestre atravessando a rua fora da faixa ou um buraco inesperado na pista, também exigem uma distância de segurança adequada para que você possa reagir com segurança.

Prevenção de Acidentes e Responsabilidade

Manter a distância segura é um ato de responsabilidade e respeito à sua vida e à vida dos outros no trânsito. É a sua contribuição para um trânsito mais seguro e harmônico, onde todos chegam aos seus destinos em paz.

Em situações de colisão por não manter a distância segura, a culpa geralmente recai sobre quem estava dirigindo o veículo de trás, pois é dever do condutor manter uma distância segura do veículo à sua frente.

Entendendo o Artigo 192 do CTB

O Artigo 192 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) trata especificamente da distância segura entre veículos. Ele destaca a obrigatoriedade de manter uma distância segura lateral e frontal entre o seu veículo e os demais, levando em consideração a velocidade, as condições da via e outros fatores que podem influenciar a segurança.

Infração Natureza Penalidade Pontos na CNH
Deixar de guardar distância de segurança lateral e frontal entre o seu veículo e os demais, bem como em relação ao bordo da pista, considerando a velocidade, as condições climáticas e de circulação. Grave Multa 5

A multa por descumprimento do Artigo 192 é considerada grave e você pode estar se perguntando:

Mas como saber qual a distância segura?

Infelizmente, o CTB não define uma medida exata. Isso porque a distância segura é relativa, variando de acordo com diversos fatores, como:

  • Velocidade: Quanto maior a velocidade, maior a distância necessária para frear.
  • Condições da via: Pistas molhadas, esburacadas ou com óleo exigem maior distância de segurança.
  • Condições climáticas: Chuva, neblina ou vento forte influenciam a visibilidade e a aderência dos pneus, demandando maior distância.
  • Condições do veículo: O estado dos pneus, freios e suspensão do seu veículo impacta diretamente na distância de frenagem.

Como Recorrer da Multa do Artigo 192

Agora que você já entendeu a importância da distância segura e como o Artigo 192 se aplica, vamos ao que realmente interessa: como recorrer dessa multa!

Primeiramente, é importante saber que você tem o direito de recorrer de qualquer multa de trânsito, inclusive daquelas que você considera injustas. O processo de defesa é dividido em etapas, e você pode precisar apresentar argumentos e provas para sustentar a sua defesa.

Para recorrer da multa por deixar de guardar a distância segura (Artigo 192), siga estas etapas:

1. Defesa Prévia:

  • Ao receber a notificação da multa, você terá um prazo para apresentar a sua defesa prévia.
  • Nessa fase, você pode apresentar argumentos contra a autuação, como a inconsistência nas informações da multa (ex: placa do veículo errada), a falta de sinalização adequada na via ou a existência de algum erro formal no auto de infração.

2. Recurso à JARI (Junta Administrativa de Recursos de Infrações):

  • Caso a sua defesa prévia seja indeferida, você poderá recorrer à JARI.
  • Apresente argumentos mais robustos, como a falta de condições para manter a distância segura (ex: outro veículo freou bruscamente na sua frente) ou a impossibilidade de comprovação da infração por falta de provas contundentes.
  • É importante juntar documentos que comprovem suas alegações, como fotos, vídeos ou depoimentos de testemunhas.

3. Recurso ao CETRAN (Conselho Estadual de Trânsito):

  • Se o recurso à JARI não for suficiente, você poderá recorrer ao CETRAN.
  • Nessa etapa, é recomendável buscar auxílio de um profissional especializado em direito de trânsito, como um advogado, para te auxiliar na formulação de argumentos técnicos e jurídicos mais complexos.

4. Processo Judicial:

  • Em último caso, se as etapas administrativas não forem favoráveis, você pode recorrer à justiça comum para contestar a multa.
  • É importante destacar que essa etapa exige um maior conhecimento técnico e jurídico, sendo indispensável a contratação de um advogado especialista em direito de trânsito.

Lembre-se:

  • Prazo: Fique atento aos prazos para cada etapa do processo, que constam nas notificações recebidas.
  • Documentação: Mantenha toda a documentação da sua defesa organizada, incluindo cópias da notificação da multa, do seu recurso, dos comprovantes de envio e de qualquer outro documento que possa sustentar seus argumentos.
  • Ajuda especializada: Se sentir dificuldades em qualquer fase do processo, não hesite em buscar ajuda de profissionais especializados em direito de trânsito. Eles poderão te auxiliar na elaboração da sua defesa, aumentando suas chances de sucesso.

Recorrer de uma multa pode parecer um labirinto burocrático, mas com as informações corretas e uma dose de persistência, você pode alcançar o resultado desejado.

Como Recorrer Multa Art. 192 – Recurso de Multa de Trânsito por Deixar de Guardar Distância de Segurança Lateral e Frontal Entre Seu Veículo e os Demais

Você recebeu uma multa com base no Artigo 192 do Código de Trânsito Brasileiro? Se sim, você não está sozinho. Essa é uma infração comum que muitos motoristas cometem, muitas vezes sem ter consciência da gravidade da situação. Afinal, manter uma distância segura entre os veículos é crucial para evitar colisões, especialmente em situações de tráfego intenso ou em condições climáticas adversas. Mas o que fazer quando você acredita que a multa foi aplicada injustamente? A boa notícia é que você tem o direito de recorrer e, neste artigo, vamos te guiar passo a passo nesse processo, desde a defesa da autuação até a formulação de recursos para aumentar suas chances de sucesso. Continue lendo para entender como funciona o processo de recurso da multa do Artigo 192 e como você pode se defender dessa autuação.

Dicas Extras Para Evitar a Multa Art. 192

Prevenir é sempre o melhor remédio, certo? Por isso, separamos algumas dicas extras que podem te ajudar a evitar a multa por deixar de guardar a distância de segurança:

  • Na dúvida, mantenha distância: Se não tiver certeza se a distância é suficiente, afaste-se um pouco mais. É melhor prevenir do que remediar.
  • Redobre a atenção em condições climáticas adversas: Chuva, neblina e granizo reduzem a visibilidade e aumentam o tempo de frenagem, exigindo uma distância maior entre os veículos.
  • Evite freadas bruscas: Além de ser perigoso, frear bruscamente pode causar colisões traseiras. Mantenha uma distância segura para ter tempo de reação em caso de imprevistos.

Atenção Redobrada em Situações de Trânsito Intenso

Em situações de trânsito intenso, manter a distância de segurança se torna ainda mais importante. Com o para-e-anda constante e a proximidade entre os veículos, o risco de colisões aumenta consideravelmente. Nessas horas, lembre-se de: Ser paciente e evitar manobras arriscadas: Mudar de faixa constantemente ou tentar “costurar” entre os carros aumenta o risco de acidentes. Manter uma distância segura do veículo da frente: Isso te dará tempo de reação caso ele precise frear repentinamente. Observar o movimento dos veículos ao redor: Esteja atento aos carros que estão nas outras faixas para antecipar freadas ou desvios.

Mantenha uma Condução Defensiva

A condução defensiva é fundamental para evitar acidentes e garantir a sua segurança e a dos demais motoristas e pedestres. Dirigir defensivamente significa: Estar sempre atento a tudo que acontece no trânsito, antecipando situações de risco; Respeitar as leis de trânsito e sinalização, garantindo a fluidez e a ordem no trânsito; Manter o veículo em boas condições de funcionamento, realizando manutenções preventivas.Ao adotar uma postura preventiva e responsável ao volante, você contribui para um trânsito mais seguro para todos. Você também pode se beneficiar, evitando multas e penalidades e garantindo uma direção mais tranquila e consciente. Para aprofundar seus conhecimentos sobre legislação e processos administrativos, você pode explorar os recursos disponíveis que abordam o direito de trânsito.

Dirigindo com Segurança e Consciência

Lembre-se, a segurança no trânsito depende da responsabilidade de cada um. Ao dirigir com atenção e prudência, você protege a si mesmo e aos outros. A distância de segurança é um dos pilares para um trânsito mais seguro, e você pode fazer a sua parte.

Perguntas Frequentes

Recebi uma multa por distância frontal, e agora?

Calma! Você pode recorrer. Entenda seus direitos e lute contra a penalidade.

A placa de sinalização estava visível?

Se não, use isso a seu favor no recurso! Fotos são suas melhores amigas nesse momento.

E se o guarda estiver errado na distância?

Conteste! Use provas como fotos e testemunhas para fortalecer seu argumento.

Posso recorrer se a rua estava esburacada?

Sim! Condições da via influenciam. Detalhe tudo no recurso e anexe provas.

Como recorrer multa Art. 192 – Recurso de multa de trânsito por deixar de guardar distância de segurança lateral e frontal entre seu veículo e os demais?

Mantenha a calma! Você tem o direito de contestar a penalidade. Colete provas, como fotos e testemunhas, para fortalecer seu argumento. Um especialista em direito de trânsito pode te ajudar nesse processo.

Testemunhas ajudam no meu recurso?

Com certeza! Testemunhas oculares são valiosas. Peça seus contatos e os indique no recurso.

Preciso de um advogado para recorrer?

Não é obrigatório, mas altamente recomendado! Um especialista aumenta suas chances de sucesso.

Quanto tempo tenho para recorrer?

Geralmente, você tem 30 dias após receber a notificação. Confira o prazo exato na sua notificação.

E se meu recurso for negado?

Não desanime! Você pode recorrer novamente, geralmente em instâncias superiores.

Vale a pena recorrer da multa?

Com certeza! Você pode evitar pontos na carteira, multas e até a suspensão da CNH!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

CNPJ: 28.796.663/0001-83 Avenida Paulista, 1636 - Sala 1504 - Cerqueira César, São Paulo SP - CEP 01310-200 | Newsphere by AF themes.