Junho 15, 2024

Direito de Trânsito

Advogado DR ADAM OAB/SP 400.322

Pedestres em Perigo: Como Recorrer da Multa (Art. 199)

21 min read

Imagine a situação: você está dirigindo, e de repente, BAM, uma multa por supostamente ameaçar pedestres enquanto eles atravessavam a rua! Você sabe que estava dirigindo com cuidado e que a multa é injusta. Como recorrer multa Art. 199 – Recurso de multa de trânsito por dirigir ameaçando os pedestres que estejam atravessando a via pública ou os demais veículos? Calma, porque este artigo é seu guia completo para entender seus direitos, desvendar os detalhes do Artigo 199 e te ensinar o passo a passo para recorrer dessa multa e provar que você não representava nenhuma ameaça.

Principais Pontos para Levar

  • Você pode recorrer se recebeu uma multa por infração como pedestre (Art. 199).
  • É importante entender os detalhes da sua situação e da lei.
  • Guardar provas, como fotos e testemunhas, pode te ajudar.
  • Buscar ajuda de um profissional especializado pode ser uma boa opção.
  • Lembre-se de recorrer dentro do prazo legal.

Você Foi Multado Injustamente? Entenda Seus Direitos!

Dirigir exige atenção e responsabilidade, e às vezes, mesmo tomando cuidado, você pode se deparar com uma multa que considera injusta. Mas calma, você tem direitos! Saber como agir nessas horas é essencial para evitar penalidades e garantir que a justiça seja feita.

Conheça o Artigo 199 do Código de Trânsito Brasileiro

O Artigo 199 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) trata especificamente da conduta de dirigir colocando em risco os pedestres ou outros veículos. Em outras palavras, se você fizer uma manobra brusca ou dirigir de forma que cause perigo a alguém, você está sujeito a receber uma multa.

Dirigir Com Segurança: O Que a Lei Considera Ameaça?

Imagine a seguinte situação: você está dirigindo em uma via movimentada e precisa fazer uma conversão. No entanto, ao invés de sinalizar e aguardar a passagem dos pedestres e outros carros, você acelera e corta a frente de todos. Essa atitude, além de desrespeitosa, é considerada uma ameaça à segurança e pode resultar em uma multa.

A ideia central do Artigo 199 é garantir a segurança de todos no trânsito. A lei é clara em relação a isso e deixa claro que qualquer ação que coloque em risco pedestres ou outros motoristas é passível de punição.

Como recorrer multa Art. 199 – Recurso de multa de trânsito por dirigir ameaçando os pedestres que estejam atravessando a via pública ou os demais veículos

Receber uma multa nunca é agradável, principalmente quando você acredita que ela foi aplicada injustamente. Se você se deparou com a multa por infringir o Artigo 199, saiba que é possível recorrer e apresentar sua defesa.

Para te ajudar a entender melhor o processo de recurso, elaboramos um guia completo com o passo a passo para recorrer da sua multa e aumentar suas chances de sucesso. Entenda como funciona cada etapa e quais documentos são necessários para a sua defesa.

Passo 1: Juntando as Provas

A primeira etapa para um recurso bem-sucedido é reunir todas as provas que comprovem que a multa foi aplicada de forma incorreta. Fotografias, vídeos ou até mesmo o depoimento de testemunhas podem ser úteis para fortalecer sua defesa.

Passo 2: Entendendo a Notificação

Após receber a notificação da multa, você terá um prazo para apresentar sua defesa. Leia atentamente todas as informações contidas na notificação, como data, hora e local da infração, além da descrição da mesma.

Passo 3: Elaborando a Defesa Prévia

A defesa prévia é a primeira oportunidade para contestar a multa. Nela, você apresentará seus argumentos e as provas que sustentam sua versão dos fatos. É importante que a defesa seja clara, objetiva e bem fundamentada.

Passo 4: Apresentação do Recurso

Caso a defesa prévia seja indeferida, você ainda poderá recorrer da decisão. Neste caso, o recurso será analisado por uma junta administrativa, que julgará os argumentos e as provas apresentadas.

Passo 5: Acompanhando o Processo

Após a apresentação do recurso, é fundamental acompanhar o andamento do processo junto ao órgão responsável. Mantenha-se atento aos prazos e às notificações para não perder nenhuma etapa do processo.

Dominar o direito de trânsito e saber como gerenciar recursos de multas é essencial para todo motorista. Estar bem informado é o primeiro passo para garantir seus direitos e evitar dores de cabeça no futuro. Entenda os seus direitos e dirija com segurança e respeito às leis de trânsito.

Como Recorrer da Multa do Art. 199: Guia Completo Para se Defender

Você foi multado por dirigir de forma ameaçadora para pedestres ou outros veículos, infringindo o Artigo 199 do Código de Trânsito Brasileiro? Calma, você tem o direito de recorrer e, neste guia, vamos te mostrar como.

Imagine a cena: você está dirigindo e, por um descuido momentâneo, acaba passando um pouco perto da faixa de pedestres ou fazendo uma manobra que assusta o motorista ao lado. Acontece, né? Mas o problema é que essa situação pode te render uma multa gravíssima, com 7 pontos na sua carteira e um valor nada agradável de R$ 293,47.

Mas não precisa entrar em pânico! Com este guia, você vai entender o passo a passo para elaborar o seu recurso e aumentar as chances de sucesso na sua defesa. Acompanhe!

Passo a Passo: Como Elaborar Seu Recurso Para o Art. 199

Recorrer de uma multa pode parecer complicado, mas seguindo este guia prático, você verá que não é nenhum bicho de sete cabeças. Vamos lá:

  1. Conheça a fundo a infração: Antes de mais nada, leia atentamente a notificação da multa e o Artigo 199 do CTB. Certifique-se de entender exatamente o que você fez de errado e quais as penalidades.
  2. Junte as provas a seu favor: A sua defesa precisa ser sólida, e para isso, as provas são suas maiores aliadas. Fotos, vídeos, depoimentos de testemunhas… Tudo que puder comprovar a sua versão dos fatos, junte!
  3. Elabore a sua defesa: Com base nas informações da notificação, nas provas que você reuniu e no conhecimento da lei, escreva o seu recurso. Explique o ocorrido de forma clara e objetiva, apontando os erros da autuação e argumentando a seu favor.
  4. Protocole o recurso: Fique atento aos prazos! Você terá que protocolar o seu recurso junto ao órgão autuador dentro do prazo estabelecido na notificação, seja ele físico ou online.

Documentos Essenciais Para o Seu Recurso

Organizar a papelada é fundamental! Tenha em mãos os seguintes documentos:

  • Notificação da multa: O documento que você recebeu informando sobre a infração.
  • CNH ou documento de identificação: Comprovar quem você é, é essencial para qualquer processo.
  • Comprovante de residência: Para confirmar o seu endereço.
  • Provas que sustentam o seu recurso: Fotos, vídeos, depoimentos…
  • Formulário de recurso preenchido: Geralmente, o órgão autuador disponibiliza um formulário específico para essa finalidade.

Modelo de Recurso: Um Guia Completo Para Você

Para te dar uma mãozinha extra, elaboramos um modelo de recurso que você pode usar como base:

[Órgão Autuador]

[Nome Completo]

[Número da CNH]

[Endereço Completo]

[Cidade, Estado, CEP]

[Telefone]

[E-mail]

Assunto: Recurso de Multa – Art. 199 do CTB

[Número da Notificação]

[Placa do Veículo]

Prezados Senhores,

Venho, por meio deste, apresentar recurso contra a multa de trânsito nº [Número da Notificação], aplicada em [Data da Infração], às [Hora da Infração], na [Local da Infração], com base no Art. 199 do Código de Trânsito Brasileiro.

[Descreva os fatos de forma detalhada e objetiva, apresentando a sua versão do ocorrido.]

[Apresente os seus argumentos de defesa, baseados na lei e nas provas que você possui.]

[Se for o caso, anexe as provas que você reuniu para fortalecer a sua defesa.]

Diante do exposto, solicito que este recurso seja analisado com a devida atenção e, por fim, que a multa seja cancelada.

Atenciosamente,

[Sua Assinatura]

[Seu Nome Completo]

[Data]

Lembre-se de que este é apenas um modelo, e você deve adaptá-lo à sua situação específica, ok?

Dicas Essenciais Para um Recurso Imbatível

Para aumentar ainda mais as suas chances de sucesso, se liga nessas dicas:

  • Seja claro, objetivo e direto: Vá direto ao ponto, sem rodeios.
  • Mantenha a calma e o respeito: Nada de xingar ou ofender ninguém no seu recurso, hein?
  • Use linguagem formal e respeitosa: Lembre-se de que você está se dirigindo a uma autoridade.
  • Revise o seu recurso antes de enviar: Erros de português e informações erradas podem prejudicar a sua defesa.
  • Busque ajuda profissional: Se você se sentir inseguro para elaborar o recurso sozinho, procure a ajuda de um profissional especializado em direito de trânsito.

Como Recorrer da Multa do Artigo 199: Ameaça a Pedestres e Veículos

Você recebeu uma multa com base no Artigo 199 do Código de Trânsito Brasileiro? Fique tranquilo, você pode recorrer e vamos te explicar como. Essa multa é aplicada quando o motorista dirige de forma a ameaçar a segurança de pedestres que estejam atravessando a via, ou a outros veículos. É uma infração gravíssima, com penalidade de multa e suspensão do direito de dirigir. Mas atenção: recorrer de uma multa exige atenção e conhecimento das suas possibilidades. Continue lendo para entender melhor como funciona esse processo e o que você pode fazer para se defender.

Justiça Seja Feita: As Provas Que Podem Te Ajudar

Imagine a seguinte situação: você está dirigindo em uma via movimentada e precisa fazer uma manobra rápida para evitar um acidente. No entanto, um agente de trânsito interpreta a situação como uma ameaça aos pedestres e decide te multar. É uma situação complicada, não é? Nesses casos, ter provas que demonstrem a realidade dos fatos é essencial para garantir seus direitos.

Testemunhas: A Importância de Quem Viu o Que Realmente Aconteceu

Em momentos como este, a figura da testemunha se torna crucial. Testemunhas são pessoas que presenciaram o ocorrido e podem confirmar a sua versão da história. Ter o contato de pessoas que estavam presentes no momento da suposta infração e que possam confirmar a sua versão dos fatos pode ser a chave para reverter a multa.

Imagens e Vídeos: Provas Concretas a Seu Favor

Vivemos na era da tecnologia, e você pode usar isso a seu favor! Imagens e vídeos são provas robustas que podem te ajudar a contestar a multa. Se você possui um sistema de câmeras no seu veículo (dashcam), as chances de sucesso no recurso aumentam consideravelmente. As imagens podem mostrar, por exemplo, que você não estava dirigindo de forma perigosa, que não havia pedestres próximos ou que a sua manobra foi necessária para evitar um acidente.

Apresentação de Provas: Organize Tudo Para Garantir Seu Direito

No processo de recorrer de uma multa, a organização é fundamental. É preciso apresentar as provas de forma clara e concisa, para que a autoridade de trânsito possa entender o seu lado da história.

Tipo de Prova Como Apresentar
Testemunhas Nome completo, RG e contato das testemunhas, juntamente com um breve relato do que elas presenciaram.
Imagens e Vídeos Cópia das imagens e vídeos em boa qualidade, com data e hora, se possível.

Lembre-se: recorrer de uma multa de trânsito exige cuidado e atenção aos detalhes. Ao reunir provas consistentes, você aumenta consideravelmente suas chances de sucesso. Buscar conhecimento sobre seus direitos e sobre como o processo funciona também é essencial! Entender como funcionam os recursos de multas de trânsito pode te ajudar a evitar penalidades e a dirigir com mais segurança.Vale salientar que cada caso é único e exige uma análise individualizada. Contar com a ajuda de um profissional especializado em direito de trânsito pode ser a solução ideal para te guiar durante o processo e te ajudar a alcançar o melhor resultado possível.

Prazos e Recursos: Não Perca Tempo Para Recorrer da Multa

Você foi multado por dirigir de forma a ameaçar pedestres ou outros veículos, infringindo o Artigo 199 do Código de Trânsito Brasileiro? Receber uma multa nunca é agradável, mas saiba que você tem o direito de recorrer e, quem sabe, até anular a penalidade e seus pontos na carteira. A chave para isso é: informação! Entender os prazos, as etapas e os recursos que você tem à disposição aumentam consideravelmente as suas chances de sucesso.

Prazo Para Defesa Prévia e Recurso em Primeira Instância

Após receber a notificação da multa, o primeiro passo é a Defesa Prévia. É como uma primeira tentativa de contestar a autuação, apontando erros formais ou outras irregularidades. Fique atento, pois o prazo para apresentar a Defesa Prévia é de, geralmente, 30 dias.Se a sua Defesa Prévia for indeferida, não desanime! Você ainda pode recorrer em Primeira Instância à JARI. Para isso, você terá um novo prazo, geralmente também de 30 dias, a partir da notificação do resultado da sua Defesa Prévia.

Junta Administrativa de Recursos de Infrações (JARI): O Que é e Como Funciona?

A JARI é um órgão administrativo que analisa recursos contra multas de trânsito. É como um ” tribunal” que vai julgar seu caso, buscando decidir com imparcialidade se a multa foi aplicada corretamente ou não. Para recorrer à JARI, você precisará elaborar um recurso bem fundamentado, apresentando argumentos e provas que justifiquem a anulação da multa.

Como Recorrer Multa Art. 199: Entenda as Etapas Para Recorrer

Agora que você já sabe os primeiros passos, vamos detalhar o processo de recorrer da multa por infração ao Art. 199:

Etapa 1: Entenda a Multa

Antes de tudo, leia atentamente a notificação da multa. Nela constam informações importantes, como:

  • A descrição da infração cometida (no caso, infringir o Art. 199 do CTB);
  • Local, data e hora da infração;
  • Placa e modelo do veículo;
  • Pontos que serão computados na sua CNH, caso a multa seja confirmada;
  • Valor da multa;
  • Prazo para a apresentação da Defesa Prévia.

Entender cada detalhe da notificação é crucial para você elaborar uma defesa eficaz. É nesse momento também que você deve analisar se realmente cometeu a infração e se há argumentos para recorrer. Em caso de dúvidas, buscar auxílio especializado pode ser a solução ideal para te ajudar a entender melhor a situação e te guiar no processo. Você pode, por exemplo, buscar informações detalhadas sobre como recorrer de multas de trânsito no Brasil ou até mesmo consultar um advogado especializado em direito de trânsito no Brasil para te auxiliar.

Etapa 2: Elaboração da Defesa Prévia

A Defesa Prévia é a sua primeira chance de contestar a multa. Nela, você pode apontar erros formais que invalidariam a autuação, como:

  • Erros na identificação do veículo;
  • Erros na data e hora da infração;
  • Inconsistências na descrição da infração;
  • Falta de sinalização adequada no local da infração, entre outros.

Lembre-se: quanto mais detalhada e fundamentada for a sua defesa, maiores serão as chances de sucesso.

Etapa 3: Protocolo da Defesa Prévia

Com a Defesa Prévia pronta, você deve protocolá-la junto ao órgão de trânsito responsável pela autuação dentro do prazo estabelecido na notificação (geralmente, 30 dias). Você pode fazer isso:

  • Pessoalmente, no endereço indicado na notificação;
  • Pelos Correios, via AR (Aviso de Recebimento);
  • Online, através do site do órgão de trânsito, se essa opção estiver disponível.

Etapa 4: Aguardar o Julgamento da Defesa Prévia

Após protocolar a Defesa Prévia, o órgão de trânsito irá analisar seus argumentos. O resultado, que pode ser a procedência ou improcedência da defesa, será enviado para você por escrito. Se a sua defesa for procedente, a multa será cancelada. Caso contrário, você poderá recorrer à JARI.Dominar o Direito de Trânsito e conhecer as particularidades, como a gestão de recursos de multas de trânsito, te coloca em uma posição privilegiada para se defender de forma mais eficaz.

Etapa 5: Elaboração do Recurso em Primeira Instância

Se a sua Defesa Prévia for indeferida, é hora de elaborar o recurso para a JARI. Nesse recurso, além dos argumentos da Defesa Prévia, você também pode apresentar novas provas e documentos que comprovem que não cometeu a infração. Você pode, por exemplo:

  • Testemunhas que estavam presentes no momento da suposta infração;
  • Imagens (fotos ou vídeos) que comprovem sua versão dos fatos;
  • Relatórios, laudos ou outros documentos que demonstrem que a multa é improcedente.

É importante que seu recurso seja claro, objetivo e fundamentado na legislação de trânsito. Utilize linguagem formal e evite o uso de gírias ou termos de difícil compreensão.

Etapa 6: Protocolo do Recurso na JARI

Com o recurso pronto, protocole-o junto à JARI dentro do prazo estipulado (geralmente 30 dias a partir da notificação do resultado da Defesa Prévia). O protocolo pode ser feito das seguintes formas:

  • Pessoalmente, na sede da JARI;
  • Pelos Correios, via AR (Aviso de Recebimento);
  • Online, através do site do órgão de trânsito, se essa opção estiver disponível.

Etapa 7: Aguardar o Julgamento do Recurso pela JARI

Após o protocolo, seu recurso será analisado por uma banca julgadora da JARI. A decisão, que pode ser pela procedência ou improcedência do recurso, será notificada a você por escrito.

Etapa 8: Recursos Posteriores (Segunda Instância)

Se o seu recurso for negado pela JARI, você ainda poderá recorrer em Segunda Instância a um dos seguintes órgãos:

  • CETRAN (Conselho Estadual de Trânsito) – para infrações de competência estadual;
  • CONTRAN (Conselho Nacional de Trânsito) – para infrações de competência federal.

O prazo para recorrer em Segunda Instância é, geralmente, de 30 dias a partir da notificação da decisão da JARI. É fundamental destacar que, para recorrer em Segunda Instância, é altamente recomendável buscar o auxílio de um advogado especializado em direito de trânsito. Ele poderá te orientar sobre as melhores estratégias, elaborar o recurso de forma técnica e aumentar suas chances de sucesso na defesa dos seus direitos.

Outras Infrações e Recursos de Trânsito

É importante lembrar que o Art. 199 não é a única infração prevista no Código de Trânsito Brasileiro. Existem diversas outras situações que podem gerar multas, como:

Infração Descrição
Art. 170 Dirigir ameaçando os pedestres que estejam atravessando a via pública ou os demais veículos
Art. 161 Deixar de reduzir a velocidade do veículo de forma compatível com a segurança do trânsito:

  • Ao aproximar-se de passeatas, aglomerações, cortejos, filas de pessoas, animais na pista, em desfiles e outros eventos que dificultem a livre circulação de veículos;
  • Quando o veículo da frente der sinal de frenagem repentina ou acender a luz de freio, exceto em caso de sinal de advertência por acionamento intermitente e sem mudança da velocidade, independente do fluxo de veículos ou da faixa de trânsito utilizada;
  • Ao aproximar-se da entrada ou saída de veículos de imóvel lateral, considerando o fluxo de veículos e a faixa de trânsito utilizada.

Para cada infração, existem procedimentos específicos e prazos a serem cumpridos. Por isso, é fundamental conhecer seus direitos e deveres como condutor, e estar informado sobre as leis de trânsito. Se você se deparar com alguma multa de trânsito, não hesite em buscar informações detalhadas sobre o processo de recurso. Existem diversos recursos disponíveis online, como guias completos para recorrer de multas com eficiência e dicas práticas para a defesa de autuação de trânsito.

Custos e Consequências: O Que Acontece Se Você Não Recorrer?

Você recebeu uma multa por dirigir de forma a ameaçar pedestres ou outros veículos, infringindo o Artigo 199 do Código de Trânsito Brasileiro? Se sim, é crucial entender que você tem o direito de recorrer e lutar contra essa penalidade. Mas e se você optar por não recorrer? Quais são as consequências de ignorar uma multa de trânsito?

Valor da Multa e Pontos na CNH

A multa por infringir o Artigo 199 é considerada gravíssima, o que significa um valor alto e a perda de pontos na sua Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Infração Valor da Multa Pontos na CNH
Art. 199 – Transitar em Velocidade Superior à Permitida R$ 293,47 7 pontos

Riscos de Não Recorrer da Multa

Ignorar a multa e não recorrer pode parecer a opção mais fácil num primeiro momento, mas as consequências podem ser mais sérias do que você imagina.

Entenda Como a Multa Pode Impactar Seu Bolso e Sua Habilitação

Acúmulo de Pontos e Suspensão da CNH: Se você não recorrer e a multa for considerada válida, os 7 pontos serão adicionados à sua CNH. O acúmulo de pontos pode levar à suspensão do seu direito de dirigir, gerando a necessidade de realizar recursos administrativos de trânsito específicos para reaver sua habilitação. Multas e Juros: Ao ignorar a multa, você também ignora os prazos para pagamento com desconto. O valor inicial da multa pode aumentar consideravelmente com a adição de juros e encargos por atraso. Inscrição em Dívida Ativa: Se a multa não for paga dentro do prazo legal, o débito pode ser inscrito em dívida ativa, gerando cobranças judiciais e até mesmo restrições no seu CPF.Além disso, a aplicação da multa por ameaçar pedestres e outros veículos demonstra um comportamento de risco no trânsito. Dicas práticas para a sua defesa em autuações de trânsito podem auxiliá-lo a entender melhor seus direitos e deveres como condutor. Lembre-se que a segurança no trânsito é responsabilidade de todos, e dirigir de forma imprudente coloca em risco não apenas a sua vida, mas a vida de outras pessoas. Optar por não recorrer da multa pode parecer uma solução rápida, mas as consequências a longo prazo podem ser muito mais complicadas e caras.

Como Recorrer da Multa do Art. 199: Dirigindo e Ameaçando Pedestres

Você recebeu uma multa por infringir o Artigo 199 do Código de Trânsito Brasileiro? Fique tranquilo, este artigo vai te ajudar a entender melhor essa infração e como você pode recorrer dessa multa.

Imagine a cena: você está dirigindo e precisa fazer uma conversão, mas, para isso, precisa atravessar a faixa de pedestres. Parece simples, certo? Mas a maneira como você faz isso pode te render uma multa gravíssima, 7 pontos na carteira e até mesmo a suspensão do direito de dirigir. Isso porque o Artigo 199 do CTB é bem claro:

Art. 199. Deixar o condutor ou passageiro de usar o cinto de segurança, ou dirigir sem atenção ou sem os cuidados indispensáveis à segurança:

(…).

Infração – gravíssima; Penalidade – multa (três vezes) e suspensão do direito de dirigir; (…).

A segunda parte do Artigo 199 fala justamente da “direção sem atenção ou sem os cuidados indispensáveis à segurança”, e isso inclui ameaçar a segurança dos pedestres que estão atravessando a via na faixa destinada a eles.

Dicas Essenciais Para Evitar Multas e Dirigir Com Segurança

Para evitar multas e, principalmente, garantir a segurança de todos no trânsito, a atenção é fundamental. Veja algumas dicas:

  • Pedestres em primeiro lugar: A faixa de pedestres é um espaço de segurança para quem está a pé. Ao se aproximar de uma, reduza a velocidade e esteja pronto para parar caso alguém esteja atravessando.
  • Olho no retrovisor: Antes de fazer qualquer manobra, verifique o retrovisor para ter certeza de que não há pedestres atravessando ou se aproximando da faixa.
  • Comunicação é fundamental: Faça contato visual com os pedestres para ter certeza de que eles te viram e que você também os viu. Um gesto com a mão, indicando que você irá esperar, pode fazer toda a diferença.
  • Sem distrações ao volante: Celular, música alta, conversas paralelas… Evite qualquer tipo de distração enquanto dirige. Sua atenção deve estar 100% focada no trânsito.

Atenção Redobrada aos Pedestres: Dicas Para Uma Convivência Harmoniosa no Trânsito

Uma convivência harmoniosa no trânsito depende da colaboração de todos, motoristas e pedestres.

Enquanto motoristas, é nossa responsabilidade garantir a segurança dos mais vulneráveis no trânsito:

  • Mantenha uma distância segura: Ao ultrapassar um ciclista ou motociclista, mantenha uma distância segura para evitar acidentes.
  • Sinalize suas intenções: Use setas para indicar suas intenções com antecedência, seja para mudar de faixa, fazer uma conversão ou entrar em uma rua. Isso dará tempo para que pedestres e outros motoristas se preparem.
  • Seja paciente: Em alguns momentos, o trânsito exige paciência. Evite buzinar excessivamente ou fazer manobras arriscadas para ultrapassar outros veículos, especialmente em áreas com grande movimentação de pedestres.

Direção Preventiva: Sua Maior Arma Contra Acidentes

A direção defensiva é uma atitude que pode evitar muitos acidentes. É sobre estar sempre atento, prevendo situações de risco e agindo com cautela:

  • Antecipe as situações: Tente prever o que os outros motoristas e pedestres podem fazer, estando pronto para reagir a qualquer imprevisto.
  • Condições climáticas: A chuva, neblina ou pista molhada exigem atenção redobrada. Reduza a velocidade e aumente a distância entre os veículos.
  • Manutenção do veículo: Mantenha seu carro sempre em boas condições, verificando freios, pneus, faróis e limpadores de para-brisa regularmente.

Dirija Com Responsabilidade e Consciência: Evite Multas e Acidentes

Lembre-se, dirigir é uma grande responsabilidade. Ao assumir o volante, você se torna responsável pela sua segurança e pela segurança de outras pessoas. Adotar uma postura preventiva e respeitosa no trânsito é essencial para um dia a dia mais seguro. Entender os seus direitos como condutor também é essencial para que você possa se defender de possíveis autuações indevidas.

Como Recorrer da Multa do Art. 199

Agora que você já entendeu a importância da atenção aos pedestres e da direção segura, vamos falar sobre como recorrer da multa do Artigo 199, caso você acredite que ela foi aplicada injustamente.

  1. Juntar provas: A primeira coisa a fazer é reunir o máximo de provas que comprovem que você não cometeu a infração. Isso pode incluir fotos, vídeos, depoimentos de testemunhas e até mesmo um mapa do local, mostrando a posição do seu veículo e do pedestre no momento da suposta infração.
  2. Elaborar um bom recurso: Um recurso bem escrito e fundamentado tem mais chances de ser aceito. Explique os fatos de forma clara e objetiva, utilizando uma linguagem formal e respeitosa. Você pode se basear em argumentos como:
    • Erro do agente de trânsito: Se você acredita que o agente de trânsito cometeu um erro ao lavrar a multa, como por exemplo, não ter presenciado a infração ou ter interpretado a situação de forma equivocada, você pode argumentar isso no seu recurso.
    • Falta de sinalização: A falta de sinalização adequada para pedestres, como faixas de segurança visíveis ou semáforos para pedestres, pode ser utilizada como argumento no seu recurso, especialmente se a situação foi determinante para a ocorrência da infração.
    • Situação de emergência: Se você foi obrigado a realizar uma manobra brusca ou avançar a faixa de pedestres devido a uma situação de emergência, como evitar um acidente com outro veículo, você pode apresentar esse argumento no recurso. Nesse caso, é fundamental ter provas que sustentem sua versão dos fatos.
  3. Prazo para recorrer: É importante ficar atento aos prazos para recorrer da multa. Você pode encontrar essa informação na notificação de autuação que recebeu.
  4. Protocolo do recurso: Após elaborar seu recurso, protocole-o junto ao órgão de trânsito responsável pela autuação dentro do prazo estabelecido. Guarde o comprovante de protocolo para sua segurança.

Dicas importantes para o recurso:

  • Apresente seus argumentos de forma clara, objetiva e respeitosa;
  • Utilize uma linguagem formal e evite gírias ou expressões informais;
  • Anexe cópias de todos os documentos que possam servir como prova;
  • Mantenha-se dentro do prazo para recorrer;
  • Guarde cópias de todos os documentos relacionados ao processo de recurso.

Lembre-se, recorrer de uma multa de trânsito pode ser um processo trabalhoso e demorado. Por isso, o ideal é dirigir com prudência, respeitando as leis de trânsito e garantindo a segurança de todos.

Buscando Ajuda Especializada?

Se você se sentir inseguro para recorrer da multa por conta própria ou se a situação for mais complexa, procure a ajuda de um profissional especializado em direito de trânsito. Um advogado poderá analisar seu caso, te orientar sobre as melhores estratégias e aumentar suas chances de sucesso no recurso. Você pode encontrar informações valiosas sobre recursos administrativos de trânsito e como recorrer de multas de trânsito no Brasil, além de conhecer os segredos do recurso de multa de trânsito para construir uma defesa de autuação de trânsito.

Lembre-se, a segurança no trânsito é responsabilidade de todos! Dirija com atenção, respeito e responsabilidade.

Perguntas Frequentes

Recebi uma multa por ameaçar pedestres com meu carro. E agora?

Calma! Você pode recorrer. A gente te explica como.

A multa do Artigo 199 é muito cara?

É salgada! A infração é gravíssima, custa R$ 293,47 e rende 7 pontos na carteira.

Como recorrer da multa do Art. 199?

Você tem direito a defesa! É só entrar com recurso em até 3 vezes.

Onde encontro o prazo para recorrer da minha multa?

Olha lá na notificação! O prazo para recorrer está na sua mão.

Preciso de um advogado para recorrer da multa?

Não é obrigatório. Mas um especialista pode dar aquela força!

Posso apresentar provas no meu recurso?

Com certeza! Fotos, vídeos, testemunhas… tudo ajuda!

Como recorrer multa Art. 199 – Recurso de multa de trânsito por dirigir ameaçando os pedestres que estejam atravessando a via pública ou os demais veículos?

Siga os passos da notificação: preencha o formulário, junte as provas e envie para o órgão responsável.

E se meu recurso for negado?

Não desanime! Você pode recorrer de novo, em até duas instâncias superiores.

Vale a pena recorrer da multa, mesmo se eu acho que errei?

Sempre vale! Você tem direitos e pode ter uma segunda chance.

Recorrer da multa online é possível?

Em alguns casos, sim! Verifique no site do órgão que te multou.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

CNPJ: 28.796.663/0001-83 Avenida Paulista, 1636 - Sala 1504 - Cerqueira César, São Paulo SP - CEP 01310-200 | Newsphere by AF themes.